segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Festa de selecionados agita realizadores da Baixada Santista

por Lincoln Spada, especial para o Blog do Curta Santos


Centenas de olhares fixos à uma tela de 2x2 metros instalada sexta-feira à noite, 26, ao lado do Conversa Fiada Bar – Praça Benedito Calixto 13, Santos. Assobios, aplausos e brindes eram sinais de comemoração aos vídeos selecionados para a oitava edição do Curta Santos. Das 250 produções audiovisuais inscritas, 40 serão exibidas no festival pelas mostras competitivas: Videoclipe Brasilis, Videoclipe Caiçara, Olhar Caiçara Independente e Olhar Caiçara Universitário. O diretor de produção do evento Júnior Brassalotti destaca: “O melhor do Audiovisual de nossa região está aqui”.

Melhor Atriz do 5º Curta Santos, Rosane Paulo afirma: “O festival cresceu muito em pouco tempo e oferece oportunidade aos produtores, realizadores e estudantes locais de mostrem os seus trabalhos na telona”. O evento reuniu mais de 200 pessoas de diversos segmentos da Baixada Santista. Uma professora de Rádio e TV dividia uma porção de fritas com universitários de Jornalismo. Noutra mesa, a dona-de-casa conversava com uma atriz profissional. De pé, um diretor de curtas-metragens cumprimentava o bateirista de uma banda independente de rock. Ao mesmo tempo, um ex-aluno da Oficinas Querô vibrava com o amigo documentarista o resultado da lista de selecionados.

Nos oito anos de existência, o festival revelou muitos talentos da Baixada Santista, mostrando que a região é um dos maiores pólos audiovisuais no cenário nacional. “Malu e Fred” esteve em outros festivais do País após receber cinco prêmios na categoria Olhar Caiçara Independente na última edição. Responsável pelo curta-metragem, Rodrigo Bernardo se entusiasma: “Esse é o meu terceiro curta-metragem [Azul Marinho Preto e Branco] selecionado pelo Curta Santos. É muito bom poder ser reconhecido em nossa Cidade”. Bernardo conta que todo o roteiro foi alterado para que as gravações de sua mais nova obra ocorresse em Santos.

Por sua vez, o diretor Dino Menezes já foi premiado cinco vezes pelo festival: “Comecei minha carreira em curtas-metragens com a primeira edição do evento”. Participante de todas as edições, Menezes garante que o festival abriu as portas para que o curta “Lóvi Stori” fosse exibido posteriormente em mais de 15 países. Nesse ano, Menezes teve o seu filme documental “Santos Minha Paixão” convidado a participar de uma mostra especial. A paixão que move os torcedores santistas é a inspiração do diretor. A obra tem depoimentos de jogadores, da equipe técnica, dos torcedores e cenas de partidas em diversas cidades desde 2008 até a conquista do Campeonato Paulista de 2010.

Só os Loucos Sabem – Brassalotti e o diretor geral Ricardo Vasconcellos pedem aplausos a Toninho Dantas durante o evento. O festival idealizado por Toninho lhe faz uma memória póstuma com o tema: “Só os Loucos Sabem”. “Trata-se da loucura criativa que o fazia agir. A escolha do tema foi reformulada em sua homenagem”, diz Brassalotti. A banda Charlie Brown Jr. interpretará a canção-título na abertura oficial do 8º Curta Santos.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Confira os destaques da festa dos selecionados do 8º Curta Santos



Olhar Caiçara Independente




Uma salva de palmas em homenagem ao idealizador do Festival Curta Santos, Toninho Dantas. Foi assim que o diretor de produção Júnior Brassalotti homenageou com a multidão presente “aquele que hoje faz parte da constelação celeste”. Em seguida, Brassalotti apresentou a lista dos selecionados do Olhar Caiçara Independente.

Kauê Nunes dirige a trama sobre um escritor que está em crise e faz de uma manequim sua obsessão platônica. “Manequim” entrou no circuito do Olhar Caiçara Independente e todos da mesa de Nunes foram cumprimentá-lo.

A equipe produtora do curta “Canais de Santos” também comemorava enquanto, na telona, rolava o trecho do documentário que conta a história da principal construção de Saturnino de Brito. “Agora é torcer para ganhar o prêmio”, diz ansioso Nildo Ferreira. Seu amigo, Victor Luiz,  dirige outro filme que estará no festival – Velha Basta Eu –, e elogia a oportunidade que o Curta Santos oferece: “Aqui sempre nos identificamos com o trabalho de outros profissionais”.

Olhar Caiçara Universitário

Antes da divulgação da lista dos selecionados, o diretor de produção Júnior Brassalotti comemorava: “O crescimento e o amadurecimento das produções audiovisuais tanto em quantidade, quanto em qualidade são inegáveis.” Vinte curtas-metragens e vinte videoclipes serão exibidos na oitava edição do Curta Santos.

Thiago Chichorro vibrou “quando vi a minha filha ‘Ensaio Sobre a Fabricação do Real’ na tela”. O documentário foi a sua tese de conclusão de curso de Jornalismo no ano passado. “O curta é uma reflexão feita por oito pessoas que filosofam a imagem e a realidade”, diz Chichorro. Outro documentário feito pelo universitário Vinícius Silva abordou a saúde mental e tem no título uma relação com o tema do festival: “A Loucura de Todos Nós”.

O curta-metragem “Na Força dos Ventos” também foi selecionado. O vídeo que narra o cotidiano de um casal que vive em alto-mar foi produzido pelos irmãos Montrezol durante cinco viagens feitas em um veleiro pelas praias de São Paulo e Rio de Janeiro. Vencedor do Olhar Caiçara Universitário na última edição, André Montrezol brinca: “A arte é louca, mas até que me acho bem normal”.

Os Selecionados – Videoclipe Brasilis

“O melhor do Audiovisual de nossa região está aqui”, brinda o diretor geral Júnior Brassalotti na apresentação dos videoclipes exibidos na 8ª edição do Curta Santos. Dez vídeos estarão concorrendo no festival na categoria Videoclipe Brasilis. Tema do Curta Santos, “Só os Loucos Sabem”, da banda Charlie Brown Jr. abriu a lista de selecionados.

No Haiti, Allan Montrezol e Leandro Prado estiveram nas gravações do videoclipe “Revolução do Amor”, do intérprete Ortegas. O vídeo contou com as vozes de haitianos numa música que inspire a reconstrução do país que sofreu no início de 2010 um terremoto que matou 300 mil pessoas. “A canção é a trilha sonora do documentário que estaremos lançando em 2011”, comenta Montrezol. Por sua vez, Prado fala emocionado sobre a obra selecionada: “Não tem como traduzir quando vemos o resultado. Trata-se de um prazer enorme, de um sentimento de realização”.

Os Selecionados – Videoclipe Caiçara

Às nove horas da noite, o diretor geral Ricardo Vasconcelos fazia a abertura do evento que divulgou a lista dos vídeos selecionados para o Curta Santos. A oitava edição contará com dez vídeos de bandas ou cantores da região concorrendo aos prêmios da categoria Videoclipe Caiçara. Muitos produtores celebravam durante a exibição da trilha audiovisual.

Tocava alto o celular do baterista Flavio Iraha, era seu colega da banda Flat Fun, o guitarrista Felipe Zapatta. Eles se alegravam ao saber que o videoclipe “Passos Errados” será exibido na categoria caiçara. “O ator global Gustavo Leão observa situações em que outras pessoas caminham e agem ao contrário, até ele descobrir que é ele quem está errado”, explica o manager Felipe Coelho. A banda de 9 anos de existência já teve o videoclipe “A Outra Aurora” inserido na última edição do festival.

Dany Romano também aparecerá na telona cantando “Desencanado”. O videoclipe foi dirigido por Dino Menezes, que já recebeu cinco prêmios em outras edições. Para Menezes, o festival marca sua carreira: “Comecei meu trabalho como diretor fazendo Curta Santos. Graças a ele, consegui levar meus curtas-metragens para mais de 15 países”.


Veja mais fotos da noite dos selecionados.










*Este post teve a colaboração de Lincoln Spada, do blog O Palco Santista

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

SELECIONADOS PARA O OLHAR CAIÇARA INDEPENDENTE E UNIVERSITÁRIO

O diretor geral Ricardo Vasconcelos ao lado do diretor de produção, Junior Brassalotti e a diretora de mostras, Tássia Albino, do 8º Curta Santos anunciaram a lista de selecionados para as mostras Olhar Caiçara Independente e Olhar Caiçara Universitário. Quase 200 pessoas observavam atentamente os curtas-metragens da Baixada Santista que estão presentes no festival. “O evento é o único que dá tamanha oportunidade para os produtores, realizadores e estudantes locais para mostrarem os seus trabalhos na ‘telona’”, afirma a atriz Rosane Paulo.
SELECIONADOS OLHAR CAIÇARA UNIVERSITÁRIO

A CARTOMANTE
Direção: Aline Benedito e Taisa Lira
09’33” │ animação │ cor │ Unisanta │ Santos-SP │ 2009
Bárbara, uma cartomante cansada de sua rotina, nem imagina as aventuras que a esperam. Trazida repentinamente ao mundo das personagens lúdicas de seu Tarô pelo Enamorado, ela vai se meter em apuros em companhia no Louco, da Temperança e fugindo da Morte. A animação, em Stop Motion, toca no assunto do rito da passagem: o fim de um ciclo e o início de outro.
www.youtube.com/animacaocartomante            animacaocartomante@gmail.com

A LOUCURA É DE TODOS NÓS
Direção: Vinícius Silva
14’42” │ documentário │ cor │ Unimonte │ Itanhaém e Santos-SP │ 2010
O curta "A loucura é de todos nós" retrata a transformação ocorrida no campo da saúde mental por meio da reforma psiquiátrica e da luta anti-manicomial. Através de depoimentos e imagens de arquivo, este curta busca denunciar antigos crimes cometidos contra pacientes psiquiátricos, e principalmente
acordar a população para essa luta por cidadania.
viniruchis@gmail.com

ENSAIO SOBRE A FABRICAÇÃO DO REAL
Direção: Amanda Serra, Diogo Venturelli, Rodrigo Nardelli e Thiago Chichorro.
14’35” │ documentário │ cor │ Unisanta │  Santos-SP │ 2009
Vivemos em um mundo onde a informação transmitida por meio de imagens predomina. Somos reféns desse bombardeio, que nos prende longe da experiência. Tudo o que conhecemos, descobrimos à distância.
A realidade que nos chega não é tão real quanto parece. Um maquiador de defuntos, um editor de fotos, um cirurgião plástico, uma fotógrafa de alimentos, um homem responsável por milhões de impressões diariamente, um narrador esportivo do rádio, uma pesquisadora de imagens arquivadas numa emissora de tv e um cego.
Oito personagens e uma coisa em comum: o envolvimento direto com a imagem.
thiagochichorro@gmail.com

FIGURA – BASEADO EM FATOS SURREAIS
Direção: Leonardo Ferreira
18’32” │ ficção │ cor │ Unimonte │  Santos-SP │ 2010
Arte e vida na rua, onde é cada vez mais difícil distinguir o marginal do cidadão – cada um tem sua liberdade, ordem e progresso. Sete personagens representam a malandragem brasileira sob diversos pontos de vista, tal como se analisa uma figura, e seus muitos significados, classificações e contradições. Um ensaio em alta indefinição. Realizado em Santos, São Paulo, Brasil.
http://vimeo.com/10705329                   lferreiram@ig.com.br

NOS OLHOS DA ESPERANÇA
Direção: Ailton Martins
16’37” │ documentário │ cor │ Unimonte │ Santos-SP │ 2009
Jânio é um rapaz de vinte anos que foi preso na orla da praia da Cidade de Praia Grande confudido de fazer parte de um grupo de jovens que promoveram um arrastão. Mesmo sem provas ficou preso durante 11 meses. Leide e Francisco a mãe e o pai de Jânio precisam lutar para provar a inocência do filho, enfrentando a principal dificuldade que esbarra num problema social ainda não resolvido no Brasil. "Ser pobre é ser culpado até que se prove ao contrário?"
http://ailtonrtv.blogspot.com/               ailtonradiocine@hotmail.com

OITO
Direção: Clayton Gama
08’00” │ ficção │ cor │ Unimonte │ Santos-SP │ 2009
Oito, cíclico, um número que começa e termina em si mesmo. Ou não termina.
clayton_ultimate@hotmail.com

SANTOSKATE – A TRAJETÓRIA DO SKATE EM SANTOS
Direção: Roberta Ramos Franco e Thainara Gouveia
20’00” │documentário │ cor │ Unimonte │ Santos-SP │ 2009
SantoSkate - A trajetória do skate em Santos, tem como idéia documentar esse esporte que vem dominando cada vez mais o cenário santista. Além de valorizar a prática do skate, o documentário resgata a história dessa modalidade na cidade e o conduz até os dias atuais.
thainaragouveia@uol.com.br                robertaramosfranco@hotmail.com

SANTOS SURF CITY – ONDE TUDO COMEÇOU
Direção: Bruno Penna, Camila Alvarez, Felipe Santos e Vitor Pajaro
15’00” │ documentário │ cor │  Unisantos │ Santos-SP │ 2009
Mais de 70 anos de história contados por quem vivenciou o começo de tudo e as mudanças através das décadas. A cidade onde o surf nasceu no Brasil transformou a imagem de um esporte marginalizado em instrumento de inclusão social. Adrenalina e solidariedade se misturam em Santos Surf City.
www.surfinsantoss.blogspot.com         surfinsantos@gmail.com

SEM PURPURINA – REALIDADE GLBTT NA BAIXADA SANTISTA
Direção: Fernanda Balbino Lara Finochio Lívia Carvalho Xenda Amici
15’00” │ documentário │ cor │ Unisantos │ Santos-SP │ 2009
Sem Purpurina - Realidade GLBTT na Baixada Santista documenta as histórias de homossexuais, bissexuais, transexuais e transgêneros que vivem cercados pelos olhos curiosos da sociedade. Quais batalhas por políticas públicas voltados à diversidade sexual o movimento já conquistou? Quais direitos ainda não foram reconhecidos? O documentário mostra os sonhos, as alegrias, os dramas e a luta contra o preconceito sob a visão da comunidade GLBTT e especialistas.
xeamici@gmail.com

SOBRE ELAS
Direção: Silvana Andrade
19’47” │ documentário │ cor │ Unimonte │ Santos-SP │ 2009
Sobre elas é um documentário sobre se aceitar tal como se é. É sobre coragem e sobre ser tolerante diante da intolerância.  É sobre envelhecer satisfeito e seguro de que fez o melhor diante de tudo. É sobre qualquer um que para pra refletir sobre o que é uma vida plenamente vivida. Sobre elas é sobre tudo isso e apenas sobre elas mesmas.
silaol@hotmail.com


SELECIONADO OLHAR CAIÇARA INDEPENDENTE

AZUL MARINHO PRETO E BRANCO
Direção: Rodrigo Bernardo
20’00” │ ficção │ cor │ Santos-SP │ 2010
TÃO e MIKA se relacionam de forma aberta com as circunstâncias da vida. Os personagens se envolvem em uma relação, tão forte como inquietante, que de certa forma, põe em causa os valores da nossa sociedade.
rodrigo@chocolatefilmes.com.br

BALADA A UM DESVALIDO
Direção: Cristiano Sidoti
07’15” │ experimental │ P&B │ Santos-SP │ 2010
O cais, a boca, um poeta e um desvalido. Sentimentos paralelos. Saudações a Plínio Marcos.
frutapao@terra.com.br             crissidoti@hotmail.com

CANAIS DE SANTOS
Direção: Juh Guedes
07’22” │ documentário │ cor │ Santos-SP │ 2009
O curta celebra o centenário dos canais e mostra, com fotos e vídeos históricos, toda a importância das obras que se tornaram marcos da cidade e referência em saúde pública no país.
www.oficinasquero.org             ana@oficinasquero.org

CANTE LÁ QUE EU CANTO CÁ
Direção: Aline Benedito e Taisa Lira
06’33” │ ficção │ cor │ Santos-SP │ 2009
Um sertanejo exalta as diferenças entre o seu estilo de vida em oposição ao da cidade. Passando por diferentes cenários ele fala como o seu carma sofredor é muito mais intenso e belo que a vida nos centros urbanos. Uma adaptação do conto de cordel de Patativa do Assaré.
taisanobrelira@yahoo.com.br

DE VELHA BASTA EU
Direção: Victor Luiz dos Santos
08’40” │ ficção │ cor │ Santos-SP │ 2010
De forma sutil e bem humorada o filme retrata o universo da terceira idade através da história da personagem Estela. Uma jovem senhora de 65 anos que namora e vai a festas sem deixar que a idade seja maior do que a alegria de viver.
victor.luiz4@hotmail.com

MANEQUIM
Direção: Kauê Nunes Melo
10’00” │ ficção │ cor │ Santos-SP │ 2010
Escritor em crise criativa se apaixona por uma manequim de uma loja.
dosedeinspiracao@gmail.com              kauefdc@hotmail.com

MULHERES DA PRAINHA
Direção: Luciana Sotelo e Ilton Fernandes
18’40” │ documentário │ cor │ Guarujá-SP │ 2010
É uma produção que traz à tona a realidade vivida por mulheres de uma comunidade carente chamada Prainha, em Vicente de Carvalho, Guarujá. Uma área miserável, a margem do Porto de Santos e cortada por uma linha ferroviária que tira o sossego dos moradores. Na favela, elas convivem diariamente com as mais variadas dificuldades, mas nem por isso, esquecem da felicidade.
lucianasotelo@uol.com.br        Ilton.video@gmail.com

NA FORÇA DOS VENTOS
Direção: Alyson Montrezol
20’00” │ documentário │ cor │Praia Grande -SP │ 2010
O documentário curta-metragem veleja na narrativa cinematográfica mostrando as dificuldades da navegação para chegar aos vilarejos, as belezas naturais da região sul do estado do Rio de Janeiro e região da Baixada Santista e o desafio de ajudar ao próximo e levar amor. Em 2006 um casal criou o projeto Velejando com Deus, tendo como principal objetivo levar amparo, alegria e esperança a vilarejos carentes em locais remotos com acesso somente pelo mar.
contato@phanton.art.br                        alyson@phanton.art.br

NÃO DIGA ADEUS
Direção: Marco T. ALves
06’22” │ ficção │ P&B │ Santos-SP │ 2010
Um casal de jovens termina um relacionamento. A NAMORADA, que tomou a iniciativa, logo parte para outra experiência. O NAMORADO convive com o sofrimento de uma perda. Diante de uma nova possibilidade de ser feliz, ele reage e vai atrás do que pode ser o início de um novo romance.
marcotalves.cinema@gmail.com

VIDA AO REVÉS
Direção: Edrien Esteves
10’00” │ ficção │ cor │Guarujá-SP │ 2010
Ao ser abordado pela polícia enquanto fumava maconha à beira mar, um jovem criminoso, portando um revólver, faz uma mulher refém. A grosso modo o curta-metragem conta a história de um seqüestro. No entanto, o diálogo entre o sequestrador e a vítima é o fio condutor de um drama social representado por personagens que são arquétipos de uma juventude carente e criminosa e do cidadão comum. O filme, inspirado em fatos reais, transita entre a vida se fazendo de forma tão assustadora e insegura e uma história comum sendo representada cinematograficamente com realismo, ação e arte.
edrienesteves@gmail.com


Veja quem está curtindo a Festa dos Selecionados do Curta Santos

 Imprensa, realizadores e interessados no audiovisual do Litoral de São Paulo marcam presença aqui no Conversa Fiada Bar, onde acontece a Festa dos Selecionados do 8º Curta Santos. Os bate-papos nas mesas servem de distração para a enorme expectativa daqueles que esperam que suas produções sejam selecionadas.



Vinícius Seoane dirigiu e produziu pela primeira vez um curta-metragem e o inscreveu no Curta Santos, na categoria Olhar Caiçara Universitário. “Nosso filme é o ‘Varrendo para baixo do tapete’, nome grande e expectativa maior ainda. Estamos muito ansiosos.”

Já Lylyan Carvalho é atriz e participou de outros filmes, mas pela primeira vez está fazendo um curta-metragem e o inscrevendo em um festival. “A expectativa está transbordando. Eu escrevi o roteiro e atuei em ‘Depressão’, a ansiedade é grande demais, estou emocionada.”

Ganhador do 7º Curta Santos na categoria Olhar Caiçara Independente, Rodrigo Bernardo, está presente na festa dos indicados. Ao contrário da do curta campeão ano passado “Malu e Fred”, a história do filme desse ano, conta um caso de amor livre. “O Filme foi todo gravado em Santos, trabalhamos cerca de 18 diariamente por 10 dias”, ressalta. O Produtor ainda conta da importância que Toninho Dantas teve em sua vida, “esse filme foi feito em homenagem a ele”.

Dentro de instantes os demais selecionados serão divulgados.

CONFIRA MAIS FOTOS DO EVENTOS

Veja como está o movimento na Festa dos Selecionados para o 8º Curta Santos.




CONFIRA OS SELECIONADOS PARA AS MOSTRAS VIDEOCLIPE BRASILIS E VIDEOCLIPE CAIÇARA

Em noite de festa e casa cheia, a organização do 8º Curta Santos começa a anunciar as produções selecionadas para o festival deste ano. O diretor geral, Ricardo Vasconcelos, e o diretor de produção, Junior Brassalotti, em breve conversa com o público, destacaram o importante papel do evento para a consolidação do audiovisual na região.




SELECIONADOS VIDEOCLIPE BRASILIS 



BRINCANDO DE SAMBA
Artista: Clara Moreno
Direção: Luigi Luiz Gustavo Dias
03’37” │ videoclipe │ cor │ São Paulo-SP e Rio de Janeiro-RJ │ 2010
Videoclipe da cantora Clara Moreno.
luciana@fazendaprodutora.com luigi@fazendaprodutora.com luciana@fazendaprodutora.com


COBRA DE VIDRO
Banda: Banzé
Direção: Kapel Furman
04’54” │ videoclipe │ cor │ São Paulo-SP │ 2008
Do álbum “Antes da Queda” a musica “Cobra de Vidro” nos leva a uma São Paulo inspirada em um visual mundo cão, ainda que estilizado. Uma plástica que brinca com a realidade soco no estômago.
www.cinemadetrincheira.com.br www.myspace.com/banze trincheira@cinemadetrincheira.com.br


DOS AMORES MAIS VENDIDOS
Banda: Giovanni Caruso e O Escambau
Direção: Jaqueline M. Souza e Milena Fernandes
04’20” │ videoclipe │ cor │ Curitiba-PR │ 2009
Doceira faz compotas que cativam os homens, porém os relacionamentos não são duradouros. Ela decide então acrescentar um ingrediente especial às sua compotas.
www.youtube.com/watch?v=T8sTLRUXXS0 kinejms@yahoo.com.br


EMBALO
Artista: Natashha
Direção: Bruno Santoni e Lorraine Lopes
04’39” │ videoclipe │ cor │ Jundiaí-SP │ 2009
Gravado num antigo galpão de Jundiaí/SP, o videoclipe "Embalo" mostra a performance de Natashha e sua banda entre vagões de trens inutilizados, com cenas do romance de um casal.
www.santonifilmes.com.br contato@santonifilmes.com.br www.youtube.com/santonifilmesweb


HERÓI
Banda: Starla
Direção: Rafael Jardim
03’30” │ videoclipe │ cor │ Salvador-BA │ 2010
Três lindas mulheres usam o charme e a sedução para cumprir sua missão. Cenários e Personagens clichés compoem o videoclipe com estética noir.
www.youtube.com/rafaeljardimcine rafaeljardimcine@gmail.com


NO VENENO
Banda: Strike
Direção: Giuliano Chiaradia
03’00” │ videoclipe │ cor │ Rio de Janeiro-RJ │ 2009
Banda Strike dá uma festa para celebrar a vida!
www.setexperimental.com giulianoch@yahoo.com.br


O QUE ME SATISFAZ
Artista: Cise
Direção: Armando Fonseca
05’00” │ videoclipe │ cor │ São Paulo-SP │ 2010
Usando de versos escritos com sangue, o quinteto paulistano Cise, entra pelo “complexo irreal subconsciente extremo” de Zuco (Gus Stevaux). Sequestro, tortura, medo e repulsa, o princípio dessa história sangrenta que parece não ter fim ou motivo.
www.youtube.com/armandofonseca87 armandofonseca87@gmail.com




PARTIDO EM FRANJA
Banda: Cartolas
Direção: Robson Langhmmer e Zehh Castro
03’46” │ videoclipe │ cor │ Porto Alegre-RS │ 2010
Videoclipe oficial da música “Partido em Franja” da banda gaúcha Cartolas.
www.youtube.com/watch?=0_IPmxPjbs www.capsula.com.br cápsula@capsula.com.br




REVOLUÇÃO DO AMOR – HAITI
Artista: Ortegas
Direção: Alyson Montrezol
05’08” │ videoclipe │ cor │Praia Grande-SP │ 2010
Um jovem brasileiro começa a refletir sobre tragédias e catástrofes. Dentro do universo imaginário, inicia uma viagem até o Haiti (local que foi submetido a um grande terremoto em janeiro de 2010). Sua jornada começa quando ele entende que, somente pela união e o amor, pode haver uma verdadeira revolução para a reconstrução deste país. A alegria e a esperança são as grandes protagonistas desta história, mesmo diante de tanto sofrimento e desilusão. Vários haitianos se juntam para cantar, em seu idioma, que chegou a hora de se levantar e mudar a história daquele lugar. Agora o jovem só quer que esse sonho se torne realidade.
Ortegas.com.br phanton.art.br contato@phanton.art.br alyson@phanton.art.br


SÚPLICA CEARENSE
Banda: O Rappa
Direção: Alexandre Juruena, Eduardo Kurt e Yan Motta
03’44” │ videoclipe │ cor │Rio de Janeiro-RJ │ 2009
Videoclipe realizado para a música “Súplica Cearense”, composta originalmente em 1960 pelos músicos Gordurinha e Nelinho, e considerada pela crítica como uma das músicas mais pungentes em solidariedade aos miseráveis da seca nordestina. A canção foi posteriormente imortalizada na voz de Luiz Gonzaga e recentemente foi regravada pelo grupo “O Rappa”. Este videoclipe foi produzido para esta nova versão. A inspiração para a narrativa do videoclipe de “Súplica Cearense” traz a história de Antônio Conselheiro, líder da guerra de Canudos (ocorrida durante uma das maiores secas do sertão nordestino), dono também da frase profética que encerra o vídeo: "O sertão virará praia e a praia virará sertão"
http://orappabanda.blogspot.com/ www.warnermusic.com.br/portal/wbhome.aspx warnermusicbrasil@warner.com.br


SELECIONADOS VIDEOCLIPE CAIÇARA


CERTOS DIAS
Artista: Luccas Trevisani
Direção: Rubens Nobre
03’27” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
Certos Dias, Segundo videoclipe da carreira de Luccas Trevisani, fala sobre ações e reações que as pessoas têm em certas situações. Renato deixou Fernanda, pois sempre foi apaixonado por Ana. Ana expulsou Renato de casa, pois acha que ele o traiu com Fernanda. Fernanda é capaz de tudo por Renato, pois Ana o roubou dela. Nenhum inocente, nenhum culpado. Atitudes impensadas de cegos corações. O que no início seria um Curta Metragem, acabou sendo condensado para o Videoclipe
www.luccastrevisani.com.br luccas@luccastrevisani.com.br nobre@n2pp.com.br


DESENCANADO
Artista: Dany Romano
Direção: Dino Menezes
04’07” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
Videoclipe do músico Dany Romano.
www.youtube.com/dinomenezes dinomenezes@hotmail.com


I BLEED
Banda: PsychoTropicos
Direção: Thiago de Oliveira Santos
03’24” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2009
Videoclip da versão tropicalizada da música I Bleed (Pixies) executada pelo projeto PsychoTropicos. A primeira parte do vídeo demonstra a "entrada e saída" de cada instrumento no arranjo da música. Já o segundo trecho é mais psicodélico e fortemente vermelho, como pede a canção... A qualidade surpreende para um clip independente.
http://www.youtube.com/watch?v=5c871P9qiqU astronarta@gmail.com


O VÍCIO
Banda: Cidadão Blindado
Direção: Cleyton Viana de Lima e Carlos Eduardo Neves
04’25” │ videoclipe │ cor │ Praia Grande-SP │ 2010
Videoclipe da banda Cidadão Blindado.
mfpbbarboza@yahoo.com.br cadu981@hotmail.com


PASSOS ERRADOS
Banda: Flat Fun
Direção: Bruno Santoni
04’28” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
No clipe da música “Passos Errados” da banda Flat Fun, o ator Gustavo Leão interpreta um personagem que acorda num dia estranho, onde tudo, menos ele próprio, está ao contrário. Ele tenta levar sua vida normalmente, mas fica perturbado com a situação e sai desesperado pelas ruas onde encontra uma garota (Lanny Kappes) na mesma situação.
www.santonifilmes.com.br contato@santonifilmes.com.br www.youtube.com/santonifilmesweb


PILOTOS DA PEDRA DO TEMPO
Banda: Marquesa
Direção: Bruno Santoni
04’09” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
Os bastidores de ensaios, gravações e viagens da banda Marquesa ao som da música “Pilotos da Pedra do Tempo”.
www.santonifilmes.com.br contato@santonifilmes.com.br www.youtube.com/santonifilmesweb


PRA SEMPRE
Banda: Super Sonix
Direção: Leandro Delta
03’11” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
Videoclipe da banda Super Sonix.
www.myspace.com/bandasupersonix portaldurock@hotmail.com


STOP
Banda: Moscotron
Direção: Márcio Dias
06’31” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2009
Videoclipe de estréia da banda santista Moscotron
diasmf@hotmail.com


SUA IMAGEM
Banda: Sonar
Direção: Rodiney Assunção
03’50” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2009
É a história de um casal que passa por uma crise no relacionamento, por duvidas causadas pela falta de diálogo. A menina tenta fugir dos problemas, fugindo do rapaz, mas o destino mostra que no fim eles tem que ficar juntos.
http://www.youtube.com/watch?v=9Jxwo9mNZT0 rodiney@justdesign.com.br


VÉUS CAIDOS
Artista: Zéllus Machado
Direção: Anderson Avelino Pereira
03’03” │ videoclipe │ cor │ Santos-SP │ 2010
O Passado e o presente sempre se misturam em sensações, momentos, instantes, amores proibidos, obscuros, descarados, mascarados. Este é o mundo onde os véus e as mascaras caem!
www.youtube.com/watch?v=Zh5G0Ex9zkc anderson1406@ig.com.br anderson.a.pereira@hotmail.com








ACOMPANHE A FESTA DOS SELECIONADOS EM TEMPO REAL

A organização do 8º Curta Santos divulga, dentro de instantes, os selecionados para as quatro mostras competitivas deste ano (Olhar Caiçara Universitário, Olhar Caiçara Independente, Videoclipe Brasilis, Videoclipe Caiçara).

O público começa a chegar ao Conversa Fiada Bar, localizado na Rua Benedicto Calixto, 13, na Pompéia, em Santos. Ainda dá tempo de vir e acompanhar o anúncio conosco. Não perca!


HOJE, HOJE! Selecionados para o 8º Curta Santos serão divulgados esta noite

Em noite de festa, o público conhecerá as produções que vão concorrer nas quatro mostras competitivas 

Enquanto são finalizados os preparativos para a oitava edição do Curta Santos – Festival Santista de Curtas Metragens, que acontece entre os dias 14 e 18 de setembro, a organização do festival divulgará hoje à noite, quinta-feira, os selecionados que vão concorrer nas quatro mostras competitivas deste ano. O evento acontece a partir das 20 horas no Conversa Fiada Bar, localizado na Rua Benedicto Calixto, 13, no bairro da Pompéia, em Santos.

Sob o tema "Só os Loucos Sabem...", o Curta Santos deste ano terá em sua programação dez mostras, sendo quatro competitivas (Olhar Caiçara Independente, Olhar Caiçara Universitário, Videoclipe Brasilis e Videoclipe Caiçara) e seis não competitivas (Curta Cris, Curta Matinê, Mostra de  Longas, Olhar de Rua, Mostra Chico Botelho - Retrospectiva Eliane Caffé e  Só os Loucos Sabem...). Além das já tradicionais oficinas, workshops, mesa redonda e bate-papos com profissionais da área.

São várias as novidades deste ano. A reestruturação da mostra Olhar Caiçara, que se subdivide em duas categorias: a Universitária, que atende a demanda dos trabalhos acadêmicos produzidos nas universidades do litoral paulista e a Independente, que procura valorizar os trabalhos realizados na mesma região sem apoio de grandes produtoras.

Além disso, a mostra Olhar Caiçara Independente divide o prêmio de melhor curta-metragem em dois segmentos: fictício e documental. Serão entregues ainda troféus para melhor ator, atriz, direção, roteiro, montagem, som e fotografia. Já a mostra Olhar Caiçara Universitária premiará o melhor curta-metragem, edição e direção.

Entre as mostras competitivas, o Curta Santos conta ainda com a Videoclipe Caiçara e Videoclipe Brasilis, que premiam respectivamente melhor clipe regional e melhor clipe nacional, além de melhor direção e performance.

A lista com o nome dos filmes selecionados para participar das mostras competitivas também estará no site do festival www.curtasantos.com.br.

O Curta Santos é uma realização da Associação dos Artistas e da Associação Cultural Olhar Caiçara em parceria com a Prefeitura Municipal de Santos, Sistema A Tribuna de Comunicação e Roxy Cinemas.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

PARA CURTIR MAIS CURTAS 8, por Edison Delmiro

Os maiores destaques da produção contemporânea logo ali



Antes de prosseguirmos no garimpo de preciosidades dirigidas por cineastas que depois se tornaram importantes nomes da cinematografia brasileira – como vínhamos fazendo na semana passada – vale a pena fazer um breve intervalo nesta busca interessante para destacar o que podemos chamar de um ótimo “negócio de ocasião”. Se você se sente próximo do circuito de ventos paulistanos sobre audiovisual, ou está de passagem por São Paulo nesta semana, então fique atento para esta dica.

Até sexta-feira, dia 27 de agosto, acontece o 21° Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo - Curta Kinoforum, mais uma oportunidade para se conhecer bons exemplos da mais recente produção internacional e latino-americana deste formato. O evento também promove discussões interessantes sobre experiências culturais, econômicas e políticas relacionadas ao curta-metragem, além de oferecer ao público sessões com o que há de mais inovador na produção mundial, retrospectivas, homenagens e exemplos de curtas digitais feitos nas periferias das grandes cidades brasileiras.


Um dos principais atrativos deste festival é o seu compromisso com a renovação do público, o aprimoramento dos realizadores e a democratização dos meios de produção audiovisual; por isso, mantém parcerias com escolas do Estado de São Paulo, para promover ações voltadas aos estudantes com o objetivo de estimular a participação e a frequência dos jovens no evento.



As várias sessões diárias são gratuitas e acontecem em vários pontos da capital: Cinemateca BNDES, Cine Petrobras, Cine SESC, Museu da Imagem e do Som, Espaço Unibanco Augusta, Centro Cultural São Paulo, Cine Olido, Cinusp, Cineclube Grajaú e Museu do Futebol. Os ingressos ficam disponíveis para retirada uma hora antes de cada sessão, na sala de exibição. Os horários dos programas estão disponíveis em www.kinoforum.org.br/curtas/2010. Para ver a vinheta de apresentação do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo visite http://vimeo.com/13947961.


ATRAÇÕES DESTE ANO:

Programas Brasileiros
Mostra Brasil / Panorama Paulista / Cinema em Curso / Kinooikos

Mostra Internacional

Mostra Latino-Americana

Programas Especiais
Imagens Narrativas / Documentários Animados / Arte na Tela / Retrato de Artista / Dark Side / Semana da Crítica / Unidos na Paixão / Curta o Sexo / Infanto-Juvenil / 40 anos de Tampere Film Festival / Kinolounge / Sapporo Short Film Festival / Aires Argentinos / Cachaça Cinema Clube / Fucking Different / Linguagem [E] Técnica / Curtas e Boas

Atividades Paralelas
Oficinas Kinoforum / Noite de Kino / Cinema na Comunidade / Encontro Nacional de ABD / Crítica Curta / Unidos na Paixão / Happy Hour / Fora das Telas / Kinooikos

*Edison Delmiro, professor de Roteiro Audiovisual e Teoria do Cinema, Doutor em Comunicação e Semiótica, um dos curadores da mostra Olhar Brasilis de 2007 e 2008 do Festival Curta Santos.

MISSIONARIA DA CELULOSE E DO CELULOIDE, por Luiz Fernando Zanin Oricchio

especial para o CURTA-SE 2010

Se ela pudesse, leria todos os jornais do mundo. Como não pode, contenta-se com os três que recebe em casa todas as manhãs e mais alguns "de todos os Brasis", que compra  quando vai aos muitos cinemas  que circundam a Avenida Paulista. Maria do Rosário Caetano é assim. Uma vocação de jornalista como nunca vi igual. Fascinada pela notícia, fissurada pelo dia-a-dia, fanática pelo papel, usa a internet de maneira frenética, porém com um saudável pé atrás. Leitura, para ela, só na velha e boa celulose. Haja florestas para abastecer tanta fome.

Pois foi desse jeito, lendo e colecionando os papeis que ela não joga fora (para meu desespero), que Rô se tornou a mais bem preparada jornalista cultural do País - em especial quanto a um tema, o cinema, e o cinema brasileiro em particular, que ela acompanha de perto há décadas.

E, claro, acompanha não como leitora, mas como repórter, participante e testemunha. A Rosário pode ser vista e ouvida nos debates de uma infinidade de festivais brasileiros. É a rainha dos debates e moderadora de muitos deles. Parece conhecer todos os diretores, todos os atores, os figurinistas, maquiadores, os contra-regras e pode chamar, pelo nome, do mais badalado produtor ao anônimo que segura as lâmpadas no set, que a gente chama de "pau de luz". Nada e nem ninguém do cinema brasileiro parece lhe ser estranho.

Por um simples motivo: Rô ama o cinema brasileiro porque ama o Brasil acima de tudo. É nacionalista, não no sentido estreito de ignorar o resto do mundo ou pregar patriotada. É nacionalista porque não se considera cidadã de segunda categoria por ter nascido no Brasil, em Minas Gerais, numa cidade chamada Coromandel. Pelo contrário. Orgulha-se de sua origem. Sente-se igual a todos, alemães, portugueses, norte-americanos, vietnamitas ou chineses. Pratica um nacionalismo do tipo que a coloca na altura dos olhos dos seus semelhantes. Nem acima e nem abaixo. No mesmo nível.

Por isso mesmo, sente-se particularmente solidária com os que sempre foram considerados “inferiores” pelos supostos donos do mundo (e às vezes por si mesmos): os brasileiros e todos os irmãos latino-americanos – nossos vizinhos de continente, em geral tão ignorados aqui mesmo no Brasil, cuja elite tem como modelos ora os europeus ora os americanos do norte.

Foi pensando nisso que Rosário escreveu seu livro mais importante, o pioneiro "Cineastas Latino-Americanos" (Estação Liberdade, 1997), uma série de entrevistas e perfis biográficos com os principais diretores do continente. É leitura obrigatória para quem se interessa pelo assunto.

Como são obrigatórios os livros que produziu para a coleção Aplauso, com perfis de cineastas e atores como Fernando Meirelles, João Batista de Andrade e Marlene França. Esses textos aliam a argúcia da entrevistadora, sempre bem documentada sobre o assunto ou o personagem, ao texto trabalhado e límpido, fruto de quem frequenta os melhores autores da literatura. Sim, a Rosário, além de formada em jornalismo, concluiu o curso de Letras, ambos na UnB, em Brasília, cidade para onde foi depois de sair de Coromandel, e onde passou a juventude, casou-se, teve filhos, trabalhou e deixou enorme número de amigos e admiradores quando de lá saiu, em 1994, para viver em São Paulo.

Rosário durante muitos anos trabalhou nas redações de jornais como Correio Braziliense e Jornal de Brasília, como repórter, repórter especial ou editora de cultura. Tornou-se correspondente do JBr em São Paulo quando para lá se mudou. Ao deixar o jornalismo diário, depois de muitos anos de atividade, passou a atuar na internet. “Analfabeta digital”, como ela mesma se define, tirou do nada um boletim que batizou de "Almanaque". Uma publicação artesanal, que ela envia manualmente para três mil pessoas e lhe valeu uma tendinite crônica no braço direito.

Em pouco tempo, o "Almanaque", que é mensal, e o "Almanakito", um derivativo diário, tornaram-se referência nacional no meio cinematográfico e não é raro que paute e seja citado por jornalões tradicionais. Algumas revelações do Almanakito se tornaram reportagens escritas nos jornais de primeira linha do País. Rosário é prova viva do alcance e das possibilidades do jornalismo na internet. Com seu "Almanakito", ela multiplicou seus correspondentes e amigos pelo Brasil afora e mesmo no exterior (um dia, para minha supresa, ela veio me falar de uma “amiga russa”, Elena Beliakova, que havia conhecido na rede e era fã de Jorge Amado). Criou uma rede de dependentes do Almanakito, viciados que se informam e se orientam pela leitura desse boletim e se queixam quando eventualmente são esquecidos nas remessas.

Aos 55 anos, a Rô continua em atividade febril. Percorre vários festivais de cinema ao longo do ano e já até perdeu medo de avião, menos por mérito que por necessidade. Quando está em casa, consome seu dia lendo, fazendo contatos e abastecendo edições sucessivas do Almanakito. Tornou-se ponto de referência de informação quente e de credibilidade, coisas raras na internet. É uma jornalista em tempo integral.

O encontro de uma pessoa com sua vocação não se dá sem problemas. Rô se queixa de dores de cabeça recorrentes, típicas de quem vive o tempo todo no olho do furacão. Ainda acha que pode pegar o mundo com as mãos, esse mundo que teima em crescer em escala exponencial e a lhe fugir do controle. Leva tudo a sério, com o fanatismo dos santos e dos devotos. Por isso às vezes lhe falta o humor, que tanto ajuda a relativizar as coisas. Pensando bem, tudo isso está interligado e faz parte de um sistema: quem se acha imbuída de uma missão não se permite descanso nem brincadeiras. Para a Rô, o cinema não é uma diversão, nem mesmo uma arte – é uma causa. E ela a defende com o rigor de uma revolucionária. São defeitos ou qualidades? Depende do ponto de vista. Há quem ache a sua dedicação ao trabalho excessiva, roubando tempo e atenção que poderiam ser empregados de outra forma. Existe quem pense que nada existe de mais bonito que uma paixão como essa, levada às últimas consequências.

Como julgar de maneira objetiva, ainda mais quando se ama a personagem?


* Luiz Fernando Zanin Oricchio é jornalista e crítico de Cinema, do jornal O Estado de S. Paulo (Estadão), autor dos livros "Cinema de Novo - Um Balanço Crítico da Retomada", "Guilherme de Almeida Prado" (Coleção Aplauso) e "Fome de Bola - Cinema e Futebol no Brasil", além de companheiro, há quase duas décadas, de Maria do Rosário.